A minha trajetória com a fertilização in Vitro

fertilização in vitro

Para iniciarmos os preparativos para o dia das mães resolvi contar um pouquinho da minha trajetória para ser mãe. E como a fertilização in vitro fez parte desta história.

Bem para quem ainda não me conhece sou a Ana Paula, formada em Computação e mãe de uma linda princesa chamada Amanda e esposa do Márcio.

Mas para ter essa linda princesa, precisamos batalhar muito.

O sonho da gravidez

Tudo começou em 2010, quando sentimos a necessidade de gerar uma família, meu marido sempre falou que para um homem ser feliz, precisava escrever um livro, plantar uma arvore e ter um filho.

Para ele faltava ter um filho, eu sempre fui apaixonada por crianças. Sempre curti muito meus sobrinhos e minha afilhada, que para mim sempre foi como uma filha.

Foi aí que optamos em tentar engravidar, claro que contamos para todo mundo que iriamos tentar, alias éramos jovens saudáveis, o que poderia impedir não é mesmo? E com isso foram 2 anos tentando e nada, tudo quanto era posição, dicas da internet, etc.  Orações em festa de final de ano, expondo para a família inteira a vontade, e tudo seguia.

Mas a cada dia das mães era uma frustração, pois me sentia mal, e isso me incomodava muito. E tinha pressão de todos os lados também.

A primeira ajuda

Foi aí, que em 2012 resolvemos procurar ajuda para ver se tinha algo que impedia, a minha ginecologista na época me solicitou uma bateria de exames. Um exame que me doeu muito que era para ver o útero, este eu não esqueço.  Primeiro investigamos tudo em mim, descobri uns ovários polistictos, mas segunda a médica isso não devia impedir.

Aí partimos para o meu marido, que foi identificado pouca produção de espermas e precisaria de uma microcirurgia. Foi feita a cirurgia e seguimos por mais um ano de tentativas.

E nada de acontecer.

A Segunda ajuda

Em 2013 resolvemos procurar a Dra Kazue que na época era uma das maiores especialistas. E logo pediu novos exames e com o resultado, falou que no nosso caso não adiantaria inseminação artificial, teríamos que partir para uma fertilização in vitro. Eu na época não entendia muito bem do que ela estava falando, mas logo falamos. Vamos em frente, o valor era alto, mas o nosso sonho era maior.

E tínhamos certeza que tudo daria certo. E novamente sai contando para todo mundo, o boca aberta né. Mas eu não me aguentava, e eu também não tinha noção da complexidade de tudo. Fizemos todos os exames, procedimentos e sim, viramos frequentadores semanais, da clínica.

Que sinceramente era um lugar deprimente, não pela clínica, que é maravilhosa, mas pelas pessoas que frequentam. Nós éramos novos, era a nossa primeira tentativa. Mas tinha pessoas que estavam lá na quinta tentativa e nada. E por incrível que possa parecer, sim existem muitas pessoas iguais a gente que precisam de ajuda.

Fizemos a primeira tentativa, injeções, remédios intravaginas, ansiedade. Mas a certeza que daria certo, implantamos dois embriões. E o medo de virem dois, sim existia. Mas não tínhamos noção do trabalho que um filho dá também. Hehhe

Ai como eu sempre fui ansiosa, já sai comprando teste de farmácia, por que sempre sonhei em ver os dois risquinhos aparecer. E sabe o que aconteceu? Sim os dois risquinhos não apareceram. Ai logo pensei, sempre soube que estes testes não funcionam. E no dia solicitado pela médica, fomos fazer o exame de sangue. Sempre juntos, por que esta luta era nossa, meu marido foi muito companheiro sempre.

No dia de sair o resultado, ao ver o resultado com toda certeza que seria positivo. E infelizmente, a resposta foi negativa, acho que foi uma das piores decepções da minha vida. E o pior seria contar para a minha mãe que sonhava tanto quanto eu com o nosso bebê. Pois então, além do negativo, tivemos que contar para todos aqueles que sai contando aos quatro ventos o que eu faria. Sim além de toda a frustração tive que enfrentar a carinha de pena das pessoas, olhando para você e pensando nossa tadinhos. Não conseguiram.

A segunda tentativa da fertilização

Depois disso, conversamos muito e decidimos em sim, fazer uma segunda tentativa. Mas que esta seria a ultima e em segredo.  E pensa na situação, não contar para a minha mãe, que era minha companheira. Mas achamos que assim seria melhor. E fizemos todo o procedimento em segredo, entre nós dois. Isso como casal, foi maravilhoso hoje acredito que nossa união e amor vem desta época.

A festa Junina

festa junina

Mas a vida seguia e resolvi comemorar o meu aniversário com uma festa junina, organizar tudo, decorar, para distrair e seguir em frente. Hum e comecei a fazer acupuntura também, acredito que isto foi muito positivo.

Porém no meu aniversario eu estava tomando as injeções na barriga, e ninguém poderia ver. Então quando minha mãe ofereceu ajuda para chegar na festa mais cedo para me ajudar, tive que negar. Tadinha ela ficou triste, mas depois que soube de tudo entendeu. A festa ocorreu maravilhosamente, foi uma festa linda e inesquecível.

Após a festa junina, uns dois dias depois meu pai apareceu na minha casa, na época eu estava de repouso para ficar mais quietinha possível, pois desta vez tinha que dar certo. Ele trouxe um presente, dizendo que tinham deixado no apartamento dele, não soube explicar quem. Era ele que tinha comprado um casal de bonequinhos sentados em um banco, quem já me visitou sabe que eles moram aqui na frente de casa. Pensa no susto, pois eu tinha implantado dois embriões e eles não sabiam de nada, na hora já estava toda emotiva, quase tive um pire paque.

O sonhado positivo

 

E liguei para a minha mãe e me senti na obrigação de contar, por que foi muito intenso. Então contei para ela e pedi segredo. E dias depois todo o procedimento, tive acesso ao resultado, desta vez ligamos um para o outro e ficamos apertando F5 juntos, não tinha como não ficar ansiosos, pois era o nosso maior sonho. E sim veio o nosso sonhado positivo.

Dias depois fizemos uma homenagem aos meu país e contamos para eles que ficaram imensamente felizes.

Montamos a surpresa, com uma camiseta escondida e em determinado momento tiramos na frente dos dois. Foi lindo e inesquecível. Nós dois estávamos com uma camiseta, mãe do ano e pai do ano.

camiseta personalizada anuncio de gravidez

Foi uma gravidez linda e como sempre sonhei, e cada ultrassom levava o vídeo para assistir com eles. Minha mãe sempre aguardava ansiosa. Lembro dela falando toda boba para o meu pai, você viu já esta com 2 cm o bebê.

Pai doente

camiseta personalizada anuncio de gravidez

Mas aos 3 meses de gravidez meu pai precisou fazer uma cirurgia, e neste período que descobrimos que seriamos pais de uma linda princesa. E fui no hospital com uma camiseta , escrito mãe de uma princesa para contar que seria a princesa Amanda e naquele dia meu pai teve alta e já levamos ele para casa, tudo no mesmo dia.

E acreditem, minha mãe entrou no quarto e saiu com um pacote, segundo ela. Ao viajarem para Bahia a uns 3 anos atrás meu pai quis comprar um vestido que seria da filha da Paulinha (assim que sou chamada na minha família) e ela guardou para me dar.

Novamente um rio de emoções. E a gravidez seguiu, eu planejando o chá de fraldas, minha mãe fazendo o lindo enxoval que era só felicidade.

Minha amiga, ficou doente. Minha mãezinha.

Mas em setembro de 2014 minha irmã chegou com ela e me contaram que ela precisaria fazer uma cirurgia, nada grave, só um tumorzinho de 2cm no cérebro. Meus hormônios estavam a mil, então foi assim que entendi mesmo.

Que não era nada. Em outubro minha mãe foi para a cirurgia, mas ela estava muito ansiosa para me entregar o enxoval que ela tinha montado para a Amanda, e um cofrinho que eu deveria guardar para ela. Credo aquilo me assustou, parecia que ela sabia de algo. Mas tudo bem,  levei a Nossa Senhora de Fátima, uma Santinha que sempre entregava para eles nestes momentos.

E voltei para a casa, sem muita consciência do que estava por vir.  Pois bem, foi a ultima vez que vi minha mãe acordada, ela fez a cirurgia, o tumor era muito maior do que se esperava e se escapasse teria ficado com inúmeras sequelas. Ela ficou em coma até 15 dias antes da nossa princesa vir ao mundo.

Valeu a pena tudo isso?

Eu não fiz o meu chá de fralda como sonhei, mas fui surpreendida com uma linda surpresa no trabalho um dia antes da data que eu havia programado para fazer.

E fiz um ensaio de fotos gravida, que foram as fotos mais maravilhosas e encantadoras.

 

Deus tirou minha melhor amiga e me deu outra, obviamente que sinto uma falta incalculável da minha mãezinha e hoje do meu pai também, que foi embora depois de 2 anos do falecimento da minha mãe.

Mas tudo nesta vida tem hora e lugar certo para acontecer. E assim veio a nossa bonequinha que nos traz alegrias diárias e intensas.

E foi por ela que nasceu a Pinta e Borda também, foi para ficar mais próxima dela que resolvi investir em um negócio que pudesse fazer acontecer com ela junto. E agora lendo o que escrevi, já vi que tenho uma queda por camisetas personalizadas desde esta época, hehehe.

Bjos queridos amigos, até a próxima.

E ficarei muito feliz em conversar com você sobre este ou outros assuntos.

 

 

 

 

Compartilhe com seus amigos

17 comentários em “A minha trajetória com a fertilização in Vitro”

  1. Uma das histórias mais emocionantes que eu já ouvi, e Ainda partindo das pessoas que eu mais amo na vida, tenho certeza que o vô e a vó têm muito orgulho de ti e do quanto tu batalhou pelo amor ❤️ tu é um exemplo pra mim madrinha, te amo ❤️

  2. Cheguei a me emocionar com sua história Ana. Muito linda! Deus sabe o momento certo das coisas! Deus abençoe você e sua linda família que você e o Márcio construíram com bastante dificuldade! Beijão!

  3. Lindo o seu relato Paulinha, ainda mas conhecendo a Família, lembro o quanto ela ficou feliz com a tua gravidez. Me emocionei muito, desejo muita felicidade.

  4. Nossa paulinha agora que estou lendo . Ao mesmo tempo te dou o Parabéns pela sua persistência num momento de tantas alegrias e tristezas que ficarão guardadas no nosso coração . Chega arder o coração da maneira que foi . Mas quem somos nós para passar por cima de Deus e dizer deixa eles com a gente . A vida é um aprendizado todos os dias , e pelas suas palavras e pelas palavras da minha filha o que permanece é o amor verdadeiro isso ninguém tira .

  5. História linda, emocionante e, apesar de tudo um final feliz!!! O tempo é nosso melhor amigo, nos acalma, nos faz seguir em frente!! Parabéns por tudo e sucesso nesta nova etapa com a família e a Pinta e borda. Adorei o blog.. beijoss

  6. Linda sua história. Eu tô precisando ler mesmo estas vitórias. Deus abençoe sua vida e de sua família. Tb perdi minha mãe com um tumor na cabeça. É meu pai em 2014 com idade avançada. Não fui mãe. Hoje com 60 anos estou casada com um viúvo desde 2015 .Sao três anos juntos .Sinto um vazio por não ter sido mãe. Quisera eu ser mais nova para me dar esta alegria

    1. Olá Rosilda, seja bem vinda. E muito obrigada pelas suas palavras de carinho, desejo que Deus abençoe a sua também. E quer uma dica? Aproveita para passear com o seu marido e curtir bastante vocês dois. Uma coisa é certa, Deus sabe o que é melhor para gente e tudo acontece no seu tempo certo. Mil Bjs

  7. Oi Ana Paula,
    Sua história é inspiradora e serve de estímulo à tantos casais que estão em busca da realização de um sonho.
    A persistência e superação é muito importante em situações como a que você viveu.
    Parabéns

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *